POUCO AÇÚCAR NO SANGUE PODE CAUSAR ALZHEIMER

 

Estudo concluiu que baixos níveis de açúcar no sangue podem causar redução do fluxo sanguíneo ao cérebro. Sem energia, a produção de proteínas no cérebro fica alterada, e esta pode ser a causa da doença de Alzheimer, acreditam pesquisadores.

 

As informações são da Reuters e do portal de notícias Folha Online. Clique aqui para ler a reportagem.

 

O estudo foi conduzido pelo departamento de Biologia Celular e Molecular da “Northwestern University’s Feinberg School of Medicine”, Chicago, EUA, e publicado na revista especializada “Neuron”.

 

Leia um resumo do estudo, em inglês, no site PubMed, aqui. Leia um artigo sobre o estudo, em inglês, no site e! Science News, aqui.

 

Robert Vassar, líder do estudo, declarou em 24/12/2008 que “este achado é significante porque sugere que o aumento de fluxo sangüíneo para o cérebro por meio do açúcar possa ser uma técnica terapêutica efetiva para prevenção ou tratamento do Alzheimer”.

 

Segundo a reportagem da Folha Online, o “mal de Alzheimer é a forma de demência mais comum em pessoas idosas. A doença é incurável, e afeta as regiões do cérebro que envolvem ideias, memória e linguagem”.

 

A reportagem do e! Science News diz que uma lenta e crônica desnutrição do cérebro parece ser um dos principais gatilhos de um processo bioquímico que causa algumas formas de doença de Alzheimer.

 

Analisando cérebros de ratos e de humanos, o estudo descobriu que quando o cérebro não recebe quantidades suficientes de glicose a proteína-chave elF2alfa é alterada.

 

Esta, por sua vez, aumenta a produção de uma enzima que ativa a produção dos depósitos pegajosos de proteína, que parecem ser a causa do Alzheimer.

 

Segundo a reportagem da Folha Online, os pesquisadores procuram desenvolver drogas que removam a substância beta-amiloide, que se deposita em placas que causam a destruição dos neurônios.

 

Outro objetivo seria eliminar “substâncias tóxicas que causam desordem na proteína tau (responsável pela manutenção dos microtúbulos dos axônios que, por sua vez, são estruturas responsáveis pela formação e sustentação dos contatos interneuronais)”.

 

Agora cogita-se também o desenvolvimento de drogas para bloquear a formação dessas proteínas a partir da elF2alfa, e também das placas beta-amiloides, declarou Vassar.

 

 

Leia artigos anteriores deste blog sobre doença de Alzheimer:

 

RISCO DE ALZHEIMER PODE SER MAIOR COM JUNK FOOD

 

EXERCÍCIO FÍSICO E DOENÇA DE ALZHEIMER

 

ASPIRINA PODE PREVENIR DOENÇA DE ALZHEIMER

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: