VACINAÇÃO CONTRA RUBÉOLA: BALANÇO DA PRIMEIRA SEMANA

 

Um total de 23.231.733 de pessoas foram imunizadas na primeira semana de vacinação contra a rubéola. O número representa aprox. 33,1% da meta de vacinar 70 milhões de pessoas até 12 de setembro, último dia da campanha. As informações são de reportagem da Folha Online.

 

Leia reportagem publicada no site do Ministério da Saúde com o balanço parcial da primeira semana de vacinação, aqui.

 

No Estado de São Paulo, no mesmo período, foram vacinados 30,12% dos homens e 36,94% das mulheres com 20 a 39 anos de idade. Os homens representam 68% dos 1.659 casos de rubéola que ocorreram no Estado de São Paulo em 2007.

 

Em todo o país, segundo a reportagem do Ministério da Saúde, receberam a vacina 9,9 milhões de homens (28,6% da meta estabelecida para o sexo masculino) e 13,2 milhões de mulheres (37,5% da meta para o sexo feminino). O ministro José Gomes Temporão declarou que é “muito importante mantermos o pique para manter esse vetor positivo e conseguir que mais homens se vacinem”.

 

Considerando a cobertura total (homens e mulheres), já foram vacinados 35,82% do público-alvo no Sul, 34,43% no Nordeste, 32,12% no Centro-Oeste, 32,93% no Sudeste e 25,88% no Norte. Atingiram maior percentual de vacinação os Estados de Santa Catarina (51,66%), Pernambuco (42,66%), Espírito Santo (41,69%), Sergipe (41,35%) e Paraíba (40,07%).

 

Embora o público-alvo da campanha sejam pessoas entre 20 e 39 anos de idade, a Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo diz que a vacina deveria ser tomada por qualquer pessoa nascida a partir de 1960 e que não tenha recebido nenhuma dose anterior. O Ministério da Saúde diz que todas as pessoas que estão na faixa etária indicada devem tomar a vacina, mesmo as que já se vacinaram ou tiveram a doença.

 

Não podem tomar a vacina:

– gestantes

– pessoas que já tiveram reação alérgica grave à vacina

– indivíduos com imunodeficiências congênitas ou adquiridas

– pacientes que estão fazendo uso de corticóides em doses imunossupressoras (que baixam a imunidade)

– pessoas em tratamento quimioterápico

– transplantados de medula óssea cuja cirurgia tenha sido feita com menos de dois anos

 

O Ministério da Saúde recomenda às pessoas que tenham dúvida que consultem um profissional de saúde.

 

Leia artigos anteriores deste blog, sobre a campanha nacional de vacinação contra a rubéola:

 

VACINAÇÃO CONTRA RUBÉOLA: BALANÇO PARCIAL

 

MINISTÉRIO DA SAÚDE FAZ CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A RUBÉOLA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: