EXERCÍCIO FÍSICO E DOENÇA DE ALZHEIMER

 

Boa notícia para pacientes de Alzheimer em estágio inicial.

 

Reportagem da BBC fala de estudo que concluiu que a prática de exercícios pode retardar a progressão da doença de Alzheimer. A reportagem foi reproduzida pelos portais Folha Online, O Globo Online e G1. O portal G1 traz ainda um artigo do médico Luiz Fernando Correia sobre o mesmo estudo.

 

O estudo, intitulado “Cardiorespiratory fitness and brain atrophy in early Alzheimer disease” (Boa forma cardiorespiratória e atrofia cerebral em doença de Alzheimer em estágio inicial, em tradução literal) foi publicado na edição de julho da revista especializada “Neurology”. Leia um resumo do estudo, em inglês, no site da revista, aqui.

 

Considerando que a boa forma física parece atenuar mudanças cerebrais funcionais e estruturais do cérebro relacionadas à idade em pessoas saudáveis, os pesquisadores procuraram descobrir se o mesmo princípio era válido para pacientes de doença de Alzheimer.

 

Participaram do estudo 64 participantes saudáveis e 57 participantes com doença de Alzheimer em estágio inicial. Eles passaram por imagem por ressonância magnética nuclear (MRI, na sigla em inglês) e tiveram seus dados clínicos e psicométricos avaliados. O pico de consumo de oxigênio, indicador da condição cardiorespiratória, foi avaliado. O volume normal do cérebro e uma estimativa de atrofia cerebral foram determinados por MRI.

 

A boa forma cardiorespiratória estava modestamente reduzida em indivíduos com doença de Alzheimer. Em participantes saudáveis, não houve relação entre a boa forma e atrofia cerebral, mas a boa forma foi associada a melhor desempenho cognitivo.

 

O estudo concluiu que boa forma cardiorespiratória estava associada à redução da atrofia em pacientes de Alzheimer, ou então um processo subjacente ao processo da doença de Alzheimer pode ter um impacto tanto na atrofia cerebral quanto na boa forma cardiorespiratória.

 

Segundo a reportagem da BBC Brasil, os participantes do estudo tinham 60 anos de idade ou mais, e os “portadores da doença com menor condicionamento físico apresentavam quatro vezes mais sinais de encolhimento do cérebro do que os que estavam em melhores condições físicas”.

 

Segundo o artigo de Luis Fernando Correia para o G1, os participantes tiveram seu grau de condicionamento físico avaliado por testes ergométricos em esteiras rolantes. O médico diz que, além dos benefícios sobre o sistema cardiovascular, os execícios ajudam no equilíbrio psíquico dos pacientes, trazendo uma atividade com lado lúdico e que favorece a socialização.

 

Como escreveu Correia no artigo, o “aumento da circulação em todo o corpo e a melhor oxigenação das células trazidos pelo esforço programado ajudam a manter todo o organismo funcionando melhor”.

 

Pode-se observar que o estudo aponta um claro caminho para os pacientes de Alzheimer em estágio inicial, e para as pessoas de forma geral. Fazer exercícios ajuda a preservar a saúde cerebral e reduzir a atrofia cerebral causada pelo envelhecimento.

Anúncios

2 Responses to EXERCÍCIO FÍSICO E DOENÇA DE ALZHEIMER

  1. LaudicéiaMarcelino disse:

    Uma pessoa com a doença de alzaimer pode ter vomitos com frequencia? Qual o melhor tratamento para essa doença?

  2. Lauro Toledo disse:

    Prezada Laudicéia,

    informações sobre a doença de Alzheimer podem ser encontradas em http://www.alzheimermed.com.br/. Mas apenas um médico está habilitado a fazer o diagnóstico e tratamento da doença. Procurar orientação médica é o modo mais adequado e profissional de lidar com o assunto.

    Atenciosamente,
    Toledo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: