MINISTÉRIO DA SAÚDE FAZ CAMPANHA DE COMBATE À TUBERCULOSE

 

Com o objetivo de promover o diagnóstico precoce da tuberculose e garantir o seu tratamento até a cura, o Ministério da Saúde (MS) deu início, em 13 de julho de 2008, à Campanha de Combate à Tuberculose. A campanha será veiculada até 26 de julho, com a distribuição de 300 mil cartazes e dois milhões de folders, e a divulgação em rádio e televisão. As informações são de página do site do Ministério da Saúde.

 

No Brasil, a tuberculose mata cinco mil pessoas por ano, e estima-se que mais de 60 milhões de pessoas estejam infectadas. Em 2005, foram registrados 80.603 novos casos da doença. No mundo, a cada ano são registrados cerca de oito milhões de novos casos, com quase dois milhões de óbitos. 80% dos casos mundiais da doença encontram-se nos países em desenvolvimento.

 

Todo cidadão brasileiro tem direito ao diagnóstico e tratamento gratuitos no Sistema Único de Saúde (SUS). O tratamento da tuberculose é eficaz e não é difícil, mas exige persistência. Costuma-se usar três tipos de antibióticos diariamente, por ao menos seis meses. A cura ocorre em quase todos os casos. O abandono do tratamento é uma das principais causas do fracasso no controle da tuberculose, e origina uma super-bactéria resistente à medicação.

 

Segundo o site do MS, a campanha pretende “reduzir o abandono do tratamento para menos de 5%, detectar 70% dos casos estimados, curar 85% dos casos notificados, expandir a cobertura do tratamento supervisionado para os municípios prioritários, oferecer teste anti-HIV para 100% dos adultos com a tuberculose.”

 

O Ministério da Saúde disponibiliza os telefones para outras informações: Atendimento à Imprensa: (61) 3315-3580 e 3315-2351. Atendimento ao Cidadão: 0800 61 1997 e (61) 3315-2425.

 

 

Saiba mais sobre a tuberculose

 

Associada às más condições de vida da população, a tuberculose atinge principalmente comunidades pobres que vivem em centros urbanos, moradores de favelas, população de rua e carcerária. Portadores de HIV, diabetes, insuficiência renal crônica, desnutridos, idosos doentes, alcoólatras, usuários de drogas e fumantes também são mais propensos a contrair a tuberculose.

 

A tuberculose é uma doença infecto-contagiosa causada pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis), que afeta principalmente os pulmões, mas também pode afetar ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro). A transmissão ocorre de pessoa para pessoa. Ao falar, espirrar ou tossir, o doente expele pequenas gotas de saliva com o bacilo, que podem ser aspiradas por outro indivíduo, contaminando-o.

 

Segundo o site do MS, alguns pacientes “não exibem nenhum indício da doença, outros apresentam sintomas aparentemente simples que são ignorados. Os mais freqüentes são tosse seca contínua no início, depois com presença de secreção por mais de quatro semanas, que se transforma em uma tosse com pus ou sangue. Cansaço excessivo, febre baixa geralmente à tarde, sudorese noturna, falta de apetite, palidez, emagrecimento acentuado, rouquidão, fraqueza e prostração são outros sinais evidentes da doença”.

 

O site do MS continua dizendo que nos “casos mais graves, o paciente também apresenta dificuldade na respiração, eliminação de grande quantidade de sangue, colapso do pulmão e acúmulo de pus na pleura (membrana que reveste o pulmão). A incubação ocorre, em média, de quatro a 12 semanas até a descoberta das primeiras lesões. Grande parte dos novos casos de doença pulmonar ocorre por volta de 12 meses após a infecção inicial”.

 

A imunização contra a tuberculose pode ser feita pela vacinação de crianças de até quatro anos de idade com a vacina BCG. A vacina não pode ser utilizada em crianças soropositivas ou recém-nascidas que apresentem sinais ou sintomas de aids.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: