JUNK FOOD EM GESTANTES PODE PREJUDICAR SAÚDE DA CRIANÇA

 

Reportagem da BBC Brasil fala de estudo pré-clínico que concluiu que “uma alimentação à base de junk food por mães durante a gravidez e a amamentação pode prejudicar, a longo prazo, a saúde da criança”. A reportagem foi reproduzida pelos portais de notícias Folha Online, G1, Terra e Estadão Online.

 

A dieta inadequada pode originar problemas como obesidade, alto nível de colesterol e glicose e diabetes na criança. Os danos podem ser irreversíveis, mesmo que a criança adote hábitos alimentares saudáveis.

 

O estudo, com ratos, foi conduzido por pesquisadores do “Royal Veterinary College”, em Londres, e publicado na revista especializada “The Journal of Physiology” (leia o estudo na íntegra, em inglês, aqui).

 

Segundo Neil Stickland, que participou da pesquisa, os resultados podem ser aplicados a humanos. “Os humanos e os ratos dividem sistemas fisiológicos similares e essa é uma boa razão para assumir que os efeitos observados nos ratos possam ser repetidos nos humanos”, disse Stickland à reportagem da BBC.

 

Na pesquisa, ratas grávidas foram divididas em dois grupos: um recebeu comida processada, doces e frituras, e o outro recebeu uma dieta saudável. Os filhotes das mães com dieta à base de junk food tinham altos níveis de colesterol e triglicerídeos (que contribuem para doenças cardíacas) e níveis altos de glicose e insulina (que aumentam as chances de a criança desenvolver a diabetes do tipo 2).

 

Os ratos foram monitorados até depois da fase adolescente. Aqueles cujas mães se alimentaram de junk food continuavam mais gordos e tinham uma camada de gordura ao redor dos rins.

 

Em entrevista à reportagem da BBC, o nutricionista Simon Langley-Evans, da Universidade de Nottingham, Inglaterra, questionou as conclusões do estudo. Segundo ele, o estudo não prova que a dieta da mãe pode afetar a saúde da criança além do efeito nos desejos e no apetite.

 

“Tudo o que eles mostraram pode ser resultado de obesidade causada pelo aumento do apetite”, afirmou Langley-Evans, que, no entanto, reconhece que a influência precoce da mãe é muito importante.

 

Estudo pré-clínico anterior concluiu que gestantes que comem junk food podem estar condenando os seus filhos a ter compulsão pela mesma dieta (leia reportagem da BBC Brasil sobre este estudo, aqui).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: