CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA POLIOMIELITE: PRIMEIRA ETAPA

 

A primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite será feita neste sábado, 14 de junho, pelo Ministério da Saúde, em conjunto com Estados e municípios. As informações são de reportagem publicada no suplemento Cotidiano da Folha Online.

 

Os postos de vacinação estarão abertos das 8h às 17h e a vacinação é gratuita. Além dos postos fixos, algumas localidades serão atendidas por postos móveis de vacinação, com o uso de veículos terrestres e barcos, totalizando 92.100 postos de vacinação em todo o país.

 

A poliomielite é causada pelo poliovírus selvagem, e pode levar à paralisia infantil. Sintomas iniciais de contágio incluem febre, mal-estar e dor de cabeça. O Estado de São Paulo está livre da doença há 20 anos, mas é preciso continuar a vacinação porque o poliovírus selvagem ainda infecta pessoas na África e na Ásia.

 

Em 2007, menos de 85% das crianças com um a cinco anos de idade foram vacinadas no Estado de São Paulo. A meta para este ano é vacinar ao menos 95% das crianças nesta faixa etária. Já o Estado do Rio de Janeiro superou a meta de vacinar 90% das crianças no ano passado, e 80% dos municípios fluminenses vacinaram 95% das crianças com um a cinco anos de idade.

 

Uma segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação está prevista para 9 de agosto de 2008. O site do Ministério da Saúde disponibiliza um telefone para esclarecimento de dúvidas: DISQUE SAÚDE: 0800 61 1997.

 

A vacina é segura e raramente causa efeitos adversos. Mas não pode ser aplicada em crianças com deficiência imunológica (como Aids e câncer), que apresentem infecções agudas, febre alta, diarréia, vômito ou alergia aos componentes da vacina.

Anúncios

2 Responses to CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA POLIOMIELITE: PRIMEIRA ETAPA

  1. Roberta Führ disse:

    Oi. a Roberta é uma menina de 4 anos, nunca teve nenhuma virose nem febre nem vomito, nas ultima campanha da vacinação, foi questão de uma hora para ela apresentar febre e vomito, chegeui a levar ela pro hospital, liguei para a pediatra dela,
    alegando que era da vacina. no hospital e a pediatra me disseram que era uma virose….na segunda aplicação da vacina foi a mesma coisa….demorou um pouca a mais porque ela tinha almoçado….tive certeza que não era virose e sim da vacina…mandei pelo secretaria da saude do município e Arroio do Meio uma soilicitação sobre a reação…até hoje não tive resposta… gostaria muito saber o que pode ter provocado essa reação….por a Roberta é uma menina super saudável a única coisa que ela teve foi sinusite…que foi tratada com antibiotico com 2 aninhos…dorme bem não acorda durante a noite não tem sono agitado se alimenta bem e toma bastante liquido, faz bastante chichi….gostaria ter uma resposta…..mãe Janete Maders…….grata

    • Lauro Toledo disse:

      Prezada Janete,

      entenda que somente um médico pode fazer diagnóstico e tratamento de doenças. O que posso fazer, como jornalista especializado na área científica, é pesquisar o assunto e levantar informações uteis, de fontes confiáveis.
      Pesquisei sobre reações a vacinas, e encontrei algumas informações. Uma página do Miistério da Saúde (http://portal.saude.gov.br/portal/aplicacoes/noticias/noticias_detalhe.cfm?co_seq_noticia=16528) diz que pode haver reação adversa à vacina contra pólio, mas que sua ocorrência é rara.

      A Wikipedia (http://pt.wikipedia.org/wiki/Imuniza%C3%A7%C3%A3o) diz que a vacinação é contra-indicada quando a pessoa apresentar alergia grave a uma dose prévia da vacina ou alergia grave a um dos componentes da vacina.

      O site AloBebe traz um artigo da Dra. Rosana Seleri Fontes (http://www.alobebe.com.br/site/alodr/reportagem.asp?texto=9) que traz informações muito importantes. Leia a seguir:

      “Algumas reações às vacinas podem ocorrer e variam de pessoa para pessoa, dependendo da sensibilidade de cada um. Essas reações são normais e comuns e podem acontecer por causa do próprio processo de proteção do organismo, como febre, vermelhidão no local, dor. Podem ser causadas também pelas substâncias usadas na conservação da vacina, provocando manifestações alérgicas como placas vermelhas por todo o corpo e coceira. Não se pode prever as reações mas pode-se muito bem controlá-las, e hoje, com o atendimento adequado, não há perigo de morte. As vacinas são consideradas totalmente seguras porque a cada dia se tem aperfeiçoado os métodos. Você não deve deixar de vacinar seu filho por medo de que algum desses sintomas ocorra porque o benefício da vacinação é muito grande. O perigo de seu filho morrer de alguma das doenças para as quais existe vacina é muito maior. É importante que você entenda todas as reações que podem ocorrer com as vacinas para que você saiba o que fazer e saiba que é perfeitamente normal, mas que isso não seja um motivo para não vacinar.

      A vacina contra a Poliomielite (Sabin) é dada em 4 doses: uma com 2 mês, outra com 4 meses, uma outra com 6 meses, e um reforço com 15 meses de idade. Ainda, você deve levar seu filho até 2 anos de idade para reforços quando houver campanhas de vacinação que o governo promove algumas vezes ao ano. Ela é administrada em forma de gotas, pela boca. A vacina é elaborada com vírus vivos atenuados. A poliomielite está quase erradicada das Américas, ou seja, praticamente não há mais casos da doença porque a vacinação foi bastante efetiva. Mas é importante que você ainda continue vacinando seu filho porque o vírus provavelmente ainda circula no ambiente em que vivemos e que as pessoas não pegam a doença porque estão vacinadas. A poliomielite provoca paralisia infantil e a criança não consegue mais andar.”

      Um site do CVE, do governo do Estado de São Paulo (http://www.cve.saude.sp.gov.br/agencia/bepa29_vacina.htm) diz que, durante a campanha, deve-se vacinar “TODAS as crianças de 0 a 4 anos, 11meses e 29 dias (incluindo as recém-nascidas), mesmo aquelas que apresentarem o esquema básico de vacinação completo (vacinação indiscriminada). A dose de vacina será útil para cobrir eventuais falhas na resposta imune de doses anteriores”. O site diz que a vacina é contra-indicada a pessoas que apresentaram reação anafilática em dose anterior, entre outros casos. Segue o trecho sobre eventos adversos:

      “A vacina oral contra a poliomielite é extremamente segura e as reações associadas são muito raras. Quadros de reações alérgicas não graves podem ocorrer em pequena fração dos vacinados (14 notificações de reações alérgicas de 2000 a 2002; dados do Sistema Nacionais de Informação de Eventos Adversos Pós Vacinação – SI-EAPV). Considerando que, em média, são administradas 50 milhões de doses da vacina/ano, entre campanha e rotina, temos a taxa de um evento para cada 2,9 milhões de doses aplicadas.

      A grande preocupação é o quadro de paralisia associada ao vírus vacinal atenuado, caracterizado por doença febril aguda com déficit motor flácido, de intensidade variável, geralmente assimétrico, que surge entre 4 e 40 dias depois da vacinação, no caso do próprio vacinado, e entre 4 e 85 dias no comunicante. Todos os casos devem ser notificados e investigados criteriosamente para elucidação diagnóstica.

      A ocorrência da paralisia associada à vacina é rara, cerca de 1 caso/2,4 milhões de doses distribuídas nos Estados Unidos. A taxa é maior nos casos que ocorrem após a primeira dose (cerca de 1 caso/760 mil doses, incluindo receptores e comunicantes). No Brasil, a incidência da poliomielite associada à vacina é de 1 caso/4,4 a 6,7 milhões de doses administradas entre todos os vacinados. Para comunicantes de vacinados 1 caso/6,7 a 15,5 milhões de doses administradas. Para os receptores de primeira dose, 1 caso/761,1 mil primeiras doses. Para os comunicantes de receptores de primeiras doses, 1 caso/1 milhão de primeiras doses.

      Na ocorrência de eventos adversos associados à vacinação, notificar a Vigilância Epidemiológica do Município/Regional ou a Central CVE, 08000-555466.”

      Espero ter ajudado, e boa sorte com a sua filhinha!

      Atenciosamente,
      Lauro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: