TENTE EVITAR A GORDURA TRANS

 

A obesidade é quase uma epidemia nos EUA, e pode trazer sérios problemas de saúde. Já se perguntou por que é tão difícil emagrecer? A gordura trans, presente em alimentos industrializados e em alguns produtos de padaria, pode ter parte da responsabilidade.

 

A gordura trans é um tipo específico de gordura formada por um processo de hidrogenação natural (ocorrido no rúmen de animais) ou industrial. A hidrogenação industrial transforma óleos vegetais líquidos em gordura sólida à temperatura ambiente, e serve para melhorar a consistência dos alimentos e aumentar a validade de alguns produtos.

 

A gordura trans pode estar presente em sorvetes, batatas-fritas, salgadinhos de pacote, pastelarias, bolos, biscoitos etc, bem como em alimentos preparados com gordura vegetal hidrogenada e alguns tipos de margarina.

 

 

Efeitos na saúde

 

O consumo excessivo de alimentos ricos em gorduras trans pode causar aumento do colesterol total e do LDL (colesterol ruim) e redução dos níveis de HDL (colesterol bom). Também há evidências de que a gordura trans favorece o ganho de peso e o acúmulo de gordura abdominal.

 

Não há estudos que mostrem benefícios a saúde pelo consumo de gordura trans. Não se deve consumir mais de 2 gramas de gordura trans por dia. De preferência, consuma o mínimo possível.

 

 

 

Rótulos

 

A leitura dos rótulos pode ajudar a saber quais alimentos são ricos em gorduras trans. A quantidade por porção dessa substância deve ser declarada em gramas numa tabela.

 

Hoje, graças à campanha de conscientização sobre os problemas causados pela gordura trans, já há muitos sorvetes, biscoitos e outros alimentos industrializados livres de gorduras trans.

 

No entanto, uma brecha técnica permite que as indústrias continuem a vender produtos com gordura trans. É que, segundo a legislação atual, se o produto contiver até 0,2 g de gordura trans por porção, o fabricante pode estampar “livre de gordura trans” no rótulo.

 

Portanto, basta estabelecer qual tamanho de porção do produto contém menos de 0,2 g e utilizá-la como referência. A manobra pode iludir o consumidor, que estará ingerindo gordura trans sem saber. Além disso, ao ingerir várias porções, pode-se facilmente ultrapassar o limite diário de 2 g.

 

Outro problema: algumas indústrias começaram a substituir a gordura hidrogenada pela gordura interesterificada, que pode ser ainda mais prejudicial à saúde, segundo estudos preliminares (1, 2).

 

Outra maneira de comprovar a adição de gordura trans seria ler a lista de ingredientes do alimento. Se contiver gordura hidrogenada, certamente contém gordura trans. Mas desde 2008 os fabricantes não precisam mais grafar “gordura vegetal hidrogenada” por extenso nas embalagens, podendo indicá-la apenas como gordura vegetal.

 

Então, é preciso checar a lista de ingredientes impressa em outras línguas, se houver, e procurar por gordura vegetal hidrogenada ou gordura trans. Mas, se você estiver mesmo na dúvida, sobre qual tipo de gordura vegetal está contida no biscoito recheado que está na sua frente, que tal substituir a iguaria por uma maçã?

 

 

 

Fonte: Anvisa –Sistema de perguntas e Respostas – Gordura Trans

3 respostas para TENTE EVITAR A GORDURA TRANS

  1. Pedro Lima disse:

    Acredito que os hábitos sejam difíceis de serem modificados, até por que só se troca um hábito por outro – de preferência melhor. Antes mesmo de nos policiarmos o Governo deveria cumprir bem o seu papel de certificar e regulamentar. Quem sai ganhando com esta incompetência são as indústrias que continuam a produzir com a matéria-prima que lhe dará o resultado mais fácil – geralmente com menor custo – sem a menor preocupação com o consumidor. E “arrumar” a questão melhorando sua imagem perante à população, fica por conta dos marqueteiros… afinal, de acordo com o rótulo do óleo de cozinha que observei outro dia, ele é “livre de gordura trans” (?!). Será que eles se esqueçeram do detalhe de que utilizamos estes óleos para fazer frituras?

  2. leandro disse:

    gracas a isso eu tirei total no trabalho do projeto

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: